top of page

Um pouco mais de Dry Neres

O que é o amor senão uma invenção da sociedade?

Incapazes que somos, rendidos às nossas próprias inseguranças,

buscamos no outro, suprir “a parte que falta” em nós.


Aí o outro vem. Chega de mansinho. A gente pensa

que os mundos se fundiram, que os desejos são iguais,

que o sangue da corrente sanguínea é o mesmo.

Depois, parte; parte para novas histórias, novos registros, novos ares.


Inseguros que somos, enfiamos as fuças e todo o

restante do corpo em mais um pedaço nosso

perdido pelo mundo. É cíclico, ameaçador e perigoso.


A gente busca uma parte que nunca encontraremos

enquanto não admitirmos que somos inteiros.

A minha digital é única. Minha identidade é única.


O junto revela meramente minha incapacidade de

ser eu mesmo, de me aceitar como sou.

Não seria mais fácil compreender que não

precisamos de mais um cordão umbilical?


Dry Neres

Autora do livro "Que fique entre nós"

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page